Skip to content

Chai (Tchai) Indiano, charmoso e sofisticado

julho 6, 2009

Determinadas culturas são naturalmente sedutoras. Quer seja pelo seu povo ou por sua culinária típica. Os poderes afrodisíacos encontram-se tão naturalmente disfarçados em elementos cotidianos que sequer são percebidos a um primeiro olhar.

Assim como o carioca (natural do Rio de Janeiro) faz da caipirinha e da sua inata malemolência uma estratégia de sedução (e isso não se limita ao sexo), pelo pouco que pude perceber através de textos, filmes e até mesmo da novela nossa de cada dia (Caminho das Índias) o Chai Indiano (a pronúncia certa é “Tchai”)  tem mais ou menos esta mesma função em seu país.

Ainda que não seja necessariamente ligado ao erotismo o Chai é um instrumento de socialização. Tal qual o cafezinho brasileiro, tem mais ou menos a mesma função na cultura indiana. Uma mistura de sabores e especiarias aromáticas, de efeito antioxidantante, energético e de baixo teor calórico, que funciona como um pretexto para mais alguns momentos de boa conversa.

Chai Indiano – Naturalmente afrodisíaco?

Os ingredientes que compõem a Masala (um pó composto da mistura de cardamomo, cravo, canela, feno grego, gengibre, pimenta branca e cúcuma, entre outros), componente básico do Chai, são combinados ao chá preto, verde ou jasmin (energéticos) e ao leite (proteína e cálcio). Este mix, de tão substancioso, dá motivos de sobra para combater qualquer desânimo. Como não ser afrodisíaco?

Na índia existem profissionais especializados na preparação do Chai, os Chaiwallahs, que costumam guardar sua receita de Masala a sete chaves, pois nas quantidades de especiarias utilizadas está o segredo do seu sabor.

Há também um certo charme e sofisticação no servir. Talvez por influência da colonização inglesa, mesmo quando é servido nas situações mais simples há um que de cerimonial. Alguns Chaiwallahs preferem acrescentar o leite frio e por último, derramando-o a certa distância para formar uma leve espuma. Hummmm, charmoso, né?!

Chai (Tchai) Indiano

Ingredientes

  • 1/2 litro de leite fervendo
  • 1/2 litro de água fervente
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de chá de cardamomo em pó
  • 1 colher de chá de cravo em pó (ou anis estrelado em pó)
  • 2 colheres de sopa de jarmim seco (para chá)
  • 2 colheres de sopa de açúcar mascavo

Modo de fazer:

  • Ferver meio litro de água, acrescentar o jasmim seco para chá e abafar;
  • Em um bule acrescentar as especiarias em pó, o chá coado, o leite e o açucar;
  • Mexer bem e servir imediatamente.

Anúncios

Dia dos Namorados e Cupcakes de Chocolate

junho 10, 2009

Admito, o 12 de junho é uma data comercial, mas mesmo os mais duros menos consumistas podem aproveitar o Dia dos Namorados para acarinhar o(a) amado(a) daquela maneira mais simples e eficaz que todo mundo conhece, ou seja, fisgando-o(a) pelo estômago.

É claro que neste tipo de comemoração, quem vai pra cozinha quase sempre está cheio de terceiras intenções. E o ato de preparar a comida é só um pretexto para o que vem depois, ou seja, sendo bom ou mau cozinheiro, sabendo enganar, o que importa é o que vem depois.

Escolhi uma receita super fácil, que qualquer homem ou mulher com um mínimo de curiosidade pode fazer, sem erro. Os lindinhos e sedutores cupckakes de chocolates que além de deliciosos são afrodisíacos. Podem ser feitos com antecedência, presenteados numa bela caixinha ou simplesmente deixados de maneira displicente à mesa.

Cupcake de Chocolate

Ingredientes massa:

  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1 xícara de chocolate em pó
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 1 ovo
  • 1 xícara de leite
  • 1/4 de xícara de óleo
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • forminhas de papel

Ingredientes cobertura:

  • 2 xícaras de creme de leite gelado
  • 2 colheres de açúcar
  • morangos

Modo de fazer:

Massa:

  • Misture os ingredientes em pó (farinha de trigo, açúcar, chocolate, sal e fermento) em uma tigela e misture.
  • Misture os ingredientes líquidos (ovo, óleo, leite e baunilha) em outra tigela e dê uma leve batida, misturando.
  • Despeje de uma só vez todos os líquidos na tigela com os ingredientes em pó até fazer uma mistura homogênea.
  • Polvilhe levemente as forminhas com chocolate em pó, facilita depois na hora de desenformar
  • Encaixe as forminhas de papel em uma forma especial para cupcakes, ou, pode improvisar em formas de empada (eu já fiz assim e funciona).
  • Coloque a massa até 3/4 da forminha de papel.
  • Cozinhe em forno baixo por aproximadamente 35 minutos.
  • Enfie um palitinho para ver se está cozido e, se estiver, retire do forno e deixe esfriar
Cobertura:
  • Bata o creme de leite e o açucar na batedeira até dar uma consistência de chantilly
  • Se for muito impaciente, sempre há a opção do chantilly pronto, no stress!

Montagem:

  • Desenforme e coloque uma farta colherada de chantilly sobre o bolinho
  • Finalize com o morango e está pronto para servir

Variações de cobertura:

Cobertura de brigadeiro:
  • Uma cobertura super simples é a de brigadeiro, que vc faz com:
    • 1 lata de leite condensado
    • 3 colheres de chocolate em pó
    • 1 colher de margarina
  • Finalize com confeitos (confete, MMs…) e está pronto para servir
Cobertura de chocolate simples
  • Sabe aquela cobertura que a gente usa em bolo de cenoura?
    • 1 colher de sopa de manteiga
    • 3 colheres de sopa de achocolatado
    • 1 xícara de açúcar
    • 5 colheres de sopa de leite
  • Esta receita depois de fria fica mais durinha

Outras receitas de cupcake:

Dicas Sexulinárias de Uma Bananólatra Compulsiva – Banana Caramelada

maio 23, 2009

Mr. Leone, Branco Leone, já falou lá nos primórdios do Enfia o dedo no curry e cheira sobre os poderes afrodisíacos da boa comida. Na verdade, o moço em um de seus delírios escrevinhatórios e gastronômicos desenvolveu uma teoria de que mulher fresca de prato não manda bem na cama. Enquanto muitos fazem o teste do sofá, Mr. Leone faz o teste da feijoada e, segundo ele, funciona. Mulher que come bem, pelo menos por ele, costuma ser bem comida.

Já Mrs. Franco, Gabriela Franco, foi mais delicada (mas não menos eficiente e safadinha) em sua dica afrodisíaca. Citou em um de seus posts as ostras e seus poderes afrodisíacos. Da composição dos seus nutrientes ao delicioso e sexy manuseio durante o ato de comer. Segundo Mrs. Franco, “só o ritual de comê-la de dentro da concha já é extremamente sensual e exótico. É um alimento sinestésico, que se come com as mãos, que se chupa e que se lambe.” Hummm… Eu concordo com a moça.

Foi então que eu, Miss Vieira, Beth Vieira, resolvi compartilhar com vocês a minha dica afrodisíaca: Bananas! (Bananas? Como assim… ) Sim, bananas! Seja pela forma fálica da mesma ou pelas propriedades nutricionais, no quesito sexulinária banana é tudo de bom.

Os poderes afrodisíacos da banana

Nunca saberei explicar o porque de ser uma apaixonada por bananas. Do mesmo jeito que eu sei que existem os chocólatras, eu sou bananólatra. Pra mim, o prazer de comer uma banana se equipara ao prazer do sexo e, curiosamente, tal prazer não me sacia, muito pelo contrário, quero mais banana e sexo também!

A esta altura já deve ter gente rindo e pensando bobagens. Ok, pode pensar, mas tal desejo, prazer, compulsão, seja lá como quiser chamar, tem uma explicação. Assim como o chocolate, a banana ativa a produção e aumenta o nível de serotonina do organismo. Um neurotransmissor que provoca aquela sensação gostosa de felicidade e saciedade.

Além do que, são inúmeros os poderes nutritivos da banana. Por ser muito rica em carboidratos é extremamente indicada como fonte de energia para as atividades sexuais. Sua alta concentração em potássio evita cãimbras durante o sexo (certas poses kamasútricas são perigosas…). Sem contar que por ser rica em fibras, poucas bananas já dão um sensação de energia e saciedade mais rapidamente que outros alimentos e frutas, evitando aquela sensação de barriga cheia antes do sexo.

É claro que os mais safados sempre pensarão que banana e sexo só estão diretamente ligadas devido à sua anatomia fálica e multifuncional (um dildo da natureza?), mas isso, bem… Isso vai da criatividade e necessidade de cada um.

Receita de banana caramelada

Tenho muitas receitas com bananas, muitas mesmo. Sobremesas, saladas, sorvetes, drinks… Que provavelmente aparecerão por aqui em outros momentos, mas escolhi pra hoje uma receita simples, muito parecida com a minha receita de banana caramelada. Pra comer à dois. Hummmm…

Banana caramelada com açúcar e mel

Clique na imagem para ver outra receita de Banana Caramelada

Imagem: Sábado de Faxina

  • 4 colheres (de sopa) de açúcar
  • 3 colheres (de sopa) de água
  • 2 colheres (de sopa) de mel
  • 4 bananas descascadas

Modo de fazer:

Prepare uma calda com o açúcar, a água e o mel, mexendo sempre em fogo médio até dar ponto de caramelo.

Abaixe o fogo e coloque as bananas, deixe-as nestes caramelo, incorporando à calda por uns 5 minutos (ou até ficar moreninha).

Sirva em um prato de sobremesa com uma bola de sorvete, se quiser.

Arriba, arriba

maio 12, 2009

Achei umas tortillas ótemas no supermercado e na hora fui acometida de vontade de fazer “BURRITOS”!!

Burritos é um prato mexicano, uma espécie de “panqueca” cuja massa é menos fofa, mas com recheio de carne e chilli (feijões) e pode ser acompanhada de molhos como o tradicional “guacamole” e o “creme azedo”.

Os Burritos rendem MUITO e como minha família só tem 3 pessoas (3 e meia, pois a Valentina tem 1 aninho) chamei a Giseli e o Paulinho para um jantar mexicano em casa.

Todos adoraram e ficou uma delícia. O grande “problema” dos burritos é fazer aquela massa que demora horas e faz a maior meleca, além de encarecer a receita. Com essas “tortillas” (como é chamada a massa) prontas, a receita fica facílima e não menos gostosa.

Anote aí:

Passe as tortillas numa frigideira para ficarem mais sequinhas.

Chilli

-500 g de carne moída ou picada na ponta da faca
– 2 xícaras (chá) de feijão rosinha ou carioquinha
– 1 lata de molho de tomate pronto
– 1 lata de molho puro de purê de tomate
– 1 lata de água
– 1 cebola grande picada
– 2 pimentões médios vermelhos cortados em cubos
– 3 colheres (sopa) de azeite
– Orégano à gosto
– Pó para chilli (pimenta) ou pimenta dedo-de-moça picadinha
à gosto
– Sal à gosto

Modo de Preparo

Cozinhe o feijão até que esteja macio, mas os grãos inteiros.
Jogue a água fora e reserve os grãos.
Bata os grãos de feijão no liquidificador.
Desligue-o e mexa o feijão.

Bata novamente, desligue e mexa.
Faça isso várias vezes para que fique cremoso.
Frite a cebola e o pimentão em 3 colheres (sopa) de azeite e,
quando a cebola começar a dourar, junte a carne moída e refogue.

Coloque o molho pronto, o puro purê, a água e o feijão batido.
Acrescente o orégano a gosto, o pó para chili e o sal a gosto.
Deixe ferver por cerca de 15 min.

Experimente o tempero (tem que ser picante. Do contrário, não
coloque o pó para chilli ou pimenta dedo-de-moça. A pessoa pode
colocar a pimenta na hora de servir.)

Guacamole

1/2 colher de sopa de coentro (picadinho)
300 gramas de polpa de abacate
02 colheres de sopa de limão siciliano (suco)
01 dente de alho amassado
1/2 unidade de tomate em cubos (sem pele e sem sementes)
01 colher de sopa de azeite de oliva (extra virgem)
sal a gosto
parmesão ralado a gosto
1/2 xícara de vinagrete
02 colheres de sopa de cebola (picadinha)

Modo de Preparo

Pique o tomate em cubos bem pequenos.

Pique finamente as folhas de coentro e reserve.

Descasque o abacate, retire o caroço e coloque a polpa num prato fundo.

Amasse com um garfo, deixando alguns pedaços e regue com o suco de limão.

Adicione o tomate, o alho, o coentro, a cebola, o azeite de oliva e o sal e misture.

Coloque o Parmesão ralado no centro e o vinagrete por cima.

Sirva em seguida com o acompanhamento escolhido.

Creme Azedo

1 lata de creme de leite sem o soro
1 unidade de limão médio (suco)

Modo de Preparo

Misture bem o creme de leite com o suco de limão e prove.

O creme deve estar com o gosto de um iogurte natural azedinho

Deixe cerca de 10 minutos em temperatura ambiente e depois leve à geladeira até a hora de servir.

OU

Compre um pote de COALHADA pronta (Vigor) misture com limão, azeite e sal e bata de leve. TCHANÃN!

Montagem

Abra a tortilla e coloque no meio um pouco do molho de carne,guacamole,sour cream,cheddar e alface picadinho, enrole como uma panqueca e sirva quente.

A vedete

maio 11, 2009

A vedete da última festénha que demos aqui em casa não foi o aniversariante (marido) e sim o ponche de frutas que  inventei de fazer.

Como se tratava de uma bring-a-booze-party, ou seja, pessoinhas trazendo o goró, tratei de dar um toque retrô-menininha e dei de fazer um fruit punch, como nas melhores pool parties de filmes americanos de sessão da tarde pra variar o cardápio etílico.

Não tinha poncheira nem aquelas xicrinhas LINDAS transparentes, mas tinha copos baixos de acrílico, que deixavam as frutas boiando coloridas à mostra. Luxo.

Foi um arraso, todo mundo amou e até quem não bebia álcool deu um bico, porque ficou levinho, levinho, quase um suco.

Delicious. Anotem aí e causem:

Fruit Punch

– 1 cacho de uvas sem sementes
– 1 grande maçã
– 1 punhado de morangos
– 1 litro de suco de laranja
– 800ml de espumante (ou soda, para uma versão virgem)

Lave as frutas e pique-as. Os pedaços devem ter tamanho confortável o suficiente para serem sorvidos aos goles. Coloque as frutas na tigela gigante com concha ou na jarra. Cubra com suco e adicione o espumante ou o refrigerante. Sirva com glamour.

Obs: as frutas e o sabor do suco podem, e devem, ser trocados de acordo com o seu gosto.

Sai ZICA!

abril 23, 2009

Hoje é dia de São Jorge e mesmo eu, tendo minha própria crença não deixo de me simpatizar com ele.

Gosto dele porque ele é guerreiro, porque a figura dele em cima daquele cavalo branco enfiando a lança na goela do dragão é uma analogia perfeita da gente tentando se livrar dos problemas dessa vida.

Gosto dele porque é inspiração, é energia do bem, é força divina e força, benção, e energia boa nunca são demais.

Não é novidade pra ninguém também, que, no sincretismo religioso São Jorge corresponde à Ogum, orixá, ferreiro, deus das batalhas, da agricultura, dos caminhos e da tecnologia.

Como todos nós precisamos comer, batalhar, trabalhar e, infelizmente, de tecnologia (rsrs) que tal fazer um agradinho a ele e preparar um prato delicioso, que ele gosta e que tenho certeza que você também vai adorar?

Prepare com amor, com gosto, mentalizando coisas boas, resolução de problemas, apreciando os aromas e sabores de cada ingrediente.

Coma com vontade, alimentando seu corpo e sua alma, compartilhando com pessoas de seu apreço, arrumando uma mesa bem bonita, com flores, uma boa bebida (opa, Ogum A-DO-RA uma cervejinha) e um ótimo papo.

E aí você vai entender e perceber, que não existe  zica contra bom humor e leveza na vida.

Que para as coisas darem certo, basta estarmos bem.

Salve Jorge! Ogum Ilé!

Feijão Fradinho com camarão

Rendimento

8 porções

Ingredientes

1 kg de feijão fradinho
quanto baste de sal
2 unidade(s) de cebola picada(s)
4 colher(es) (sopa) de azeite de dendê
1/2 xícara(s) (chá) de camarão seco
150 gr de amendoim torrado(s)
100 gr de castanha-de-caju torrada(s)

Modo de preparo

Deixe o feijão de molho em bastante água durante pelo menos uma noite.

Em um recipiente à parte, deixe também de molho os camarões secos.

Leve o feijão ao fogo com água e um pouco de sal, deixando ferver até que esteja bem macio. Pouco antes de completar o cozimento, aqueça, à parte, o azeite de dendê e refogue nele as cebolas já picadas. Despeje tudo na panela do feijão.

Escorra bem e moa os camarões que ficaram de molho juntamente com o amendoim e as castanhas de caju. Despeje tudo na panela do feijão e deixe ferver por mais alguns minutos. Sirva imediatamente com molho de pimenta e arroz branco, couve e cerveja.

yo no creo em brujas, pero que las hay, las hay!

As ostras de Afrodite

abril 17, 2009

Essa receita deve ser preparada na sexta-feira, que segundo a mitologia é o dia consagrado à Afrodite, a Deusa do amor, da paixão e da sensualidade.

Nutricionistas garantem que as ostras têm grande quantidade de fósforo, iodo e zinco todos indispensáveis à nossa saúde, mas o zinco em especial tem grande ajuda na produção de testosterona, o hormônio masculino fundamental para a excitação sexual e que também aumenta a produção do esperma.

Já nas mulheres o zinco presente nas ostras contribui para a produção da secreção lubrificante vaginal. Como se tudo isso não bastasse, só o ritual de comê-la de dentro da concha já é extremamente sensual e exótico. É um alimento sinestésico, que se come com as mãos, que se chupa e que se lambe.

É altamente sexy.

Os romanos foram os primeiros a conhecerem os poderes afrodisíacos das ostras.

Durante o império romano, a ostra era uma das principais atrações dos banquetes dos imperadores, que pagavam pelo molusco seu peso em ouro. E como a gente sabe,  normalmente esses banquetes acabavam em orgias, os famosos bacanais. Tudo culpa das ostras, claro.

O mais conhecido aventureiro do século XVII, Giacomo Casanova, que levou mais de 4.000 mulheres para a cama em seu 72 anos de vida, passava longas horas em uma banheira especialmente construída para duas pessoas. Freqüentemente dividia com suas graciosas companhias as 50 ostras que costumava comer todos os dias no café da manhã. Era  praticamente o Viagra do período romântico.
O galã do cinema mudo, Rodolfo Valentino também utilizava as ostras a fim de melhorar sua performance sexual… dizem.

Ostras Afrodisíacas

Para preparar AS OSTRAS DE AFRODITE, você vai precisar de 12 ostras.

Lave muito bem as conchas com água corrente. Quando estiverem limpas, é hora de abrir. Para que as ostras não escapem da sua mão, segure-as com um pano de prato para você não se machucar. Com uma faca, comece a perfurar a abertura menor da concha.
Corte o nervo lateral da ostra e, com a ajuda da faca, retire a tampa. Ao ser aberta, é importante verificar se há água dentro da ostra. Se não houver, a ostra não deve ser consumida. Depois de abri-las, sirva as ostras em um prato com gelo. Elas devem ser consumidas cruas, com suco de limão a gosto.

Os acompanhamentos, bem, isso fica ao encargo de cada um.
Trecho do livro ” Afrodite” de Isabel Allende:

“…o único afrodisíaco verdadeiramente infalível é o amor. Nada consegue deter a paixão acesa de duas pessoas apaixonadas. Neste caso não importam os achaques da existência, o furor dos anos, o envelhecimento físico ou a mesquinhez das oportunidades; os amantes dão um jeito de se amarem porque, por definição, esse é o seu destino.” (Isabel Allende)